Podcasts do Caixa

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Geralmente, escrevo apenas sobre política, mas o que aconteceu nesta sexta-feira (8) me incomoda e me faz escrever. A tragédia que tirou a vida de dez jovens, que tinham entre 14 e 17 anos, e deixou outros três feridos, deixa triste não só a nação flamenguista, mas todos nós que temos, ao menos, um pouco de humanidade. Eles eram jovens que estavam correndo atrás dos seus sonhos, que buscavam no futebol a oportunidade de viver uma nova realidade diferente daquela em que se encontravam, por exemplo, em suas terras natais. Eram garotos felizes por estarem em um dos maiores clubes do Brasil.

Aqui, vale parabenizar a FFERJ, que decidiu adiar as semifinais da Taça Guanabara para o meio de semana. Não há clima para futebol neste momento. A Federação Fluminense tomou a melhor decisão. Algo que a Federação de MG, em um exemplo de insensibilidade, não fez, por causa de Brumadinho.

A tragédia dessa sexta (8) aconteceu um dia depois de outra, que também atingiu o futebol. As autoridades identificaram como do atacante argentino de 28 anos, Emiliano Sala, o corpo encontrado em avião no Canal da Mancha. Sala estava em ascensão na carreira, indo ao Cardiff.

São duas notícias que nos deixam extremamente tristes, e assim ficam principalmente, os amantes do esporte mais popular da Terra, o futebol. A tragédia do Flamengo pode nos comover ainda mais, certamente, por se tratar de um time tão mais próximo do nosso dia-dia. Esta semana se encerra com lágrimas em vez dos gritos eufóricos de quem vibra a cada jogada, gol e vitória do seu clube.

É preciso investigar


É preciso que celeremente haja apuração e que sejam garantidas ações essenciais, como assistência, para a mitigação dos danos às famílias das vítimas e feridos. É preciso investigar para que, se culpados o Flamengo e a Prefeitura do Rio, sejam civilmente responsáveis pelas chamas que queimaram sonhos e devastou famílias. O rubro-negro, por ter de garantir a segurança dos jovens atletas. A prefeitura, se ficar comprovada falha na fiscalização do CT.

| Designed by Colorlib